População aprova exigência de rótulo para venda de frutas, verduras e legumes

SESA 1Em vigor desde quarta-feira (1), a norma que obriga o comércio a identificar a procedência de frutas, verduras e legumes nas gôndolas e bandejas vem sendo bem aceita pelos paranaenses. Pioneira no país, a medida visa garantir mais segurança e qualidade dos produtos comercializados no Estado, tanto no varejo quanto no atacado.

Nesta primeira etapa, a exigência vale para dez alimentos de origem vegetal: banana, cebola, cenoura, couve-flor, laranja, maçã, morango, repolho, tomate e uva. Ao longo de dois meses, equipes de saúde promoverão uma série de atividades educativas para esclarecer dúvidas de consumidores, comerciantes e produtores.

Na manhã deste sábado (4), técnicos da vigilância sanitária estadual foram à feira livre do Alto da Glória, em Curitiba, para distribuir materiais educativos e orientar a população sobre a nova norma. Abordada pela equipe enquanto fazia compras, a aposentada curitibana Sirley Valente afirmou que aprova a mudança e espera que os comerciantes se conscientizem sobre a importância da rotulagem.

SESA 2”Nós consumidores sempre queremos saber de onde vem o alimento que estamos levando para casa. É uma questão de segurança”, destacou. Segundo ela, a identificação do produtor gera uma maior confiança no produto. “Muita gente prefere manter uma horta em casa, porque tem medo de comprar uma fruta ou uma verdura cheia de agrotóxico”, completou a aposentada.

Quem também compartilha a mesma opinião é o gerente de marketing José Nascimento. “Nossa qualidade de vida está diretamente ligada a uma alimentação saudável. Por isso, nos preocupamos com o que estamos consumindo, sobretudo por conta dos inúmeros produtos químicos que hoje são utilizados para produzir esses alimentos. Com a rotulagem, será mais fácil para valorizarmos o bom produtor”, comentou.

SESA3Outro consumidor favorável à norma da rotulagem é o mineiro Charles Antônio Raí Caetano. Ele afirma que a exigência é um avanço no direito de informação ao consumidor. “Com certeza, o Paraná sai na frente e é algo que deveria ser expandido para todo o país”, enfatizou.

ETAPAS – A partir de 17 de dezembro, outros 11 produtos entrarão na lista de rotulagem: abacaxi, abobrinha, aipim, alface, batata, chuchu, goiaba, mamão, melancia, pepino e pimentão. Já os demais produtos hortículas in natura serão incorporados à nova norma em 9 de junho de 2016.

A implantação da rotulagem é uma das ações do programa Alimento Rastreado – Mais Saúde na Mesa dos Paranaenses, desenvolvido pelo Governo do Estado em parceria com municípios e demais entidades do setor produtivo.
SESA4
De acordo com o chefe do Centro Estadual de Vigilância Sanitária, Paulo Costa Santana, a fiscalização efetiva do cumprimento desta primeira etapa da norma começa em setembro. “Nesses primeiros 60 dias, vamos atuar ainda na orientação de todos os envolvidos na cadeia produtiva sobre o papel de cada um neste processo. A partir de setembro, quem não estiver adequado à nova regra estará sujeito às sanções sanitárias, como a interdição cautelar do produto exposto irregularmente”, informou.

Fonte: SESA